sábado, 18 de abril de 2009

13 Almas do joelma

Como podem ver no sábado passado estreou a coluna sinistro, nessa coluna vou tentar falar sobre casos simplesmente sinistros, bem como cético as vezes posso usar sarcasmo nos textos peço que os leitores entendam e também peço que se souberem de casos dignos de se comentar aqui entrem em contato contato.divagando@gmail.com twitter, ou orkut vamos aqui a mais um caso. Agora vamos a um caso de fantasmas e maldições como uma leitora bem influente pediu vou falar de um caso desse tipo.

Caso da maldição do edifício Joelma em São Paulo, incêndio ocorrido em 1º de fevereiro de 1974, mas como veremos a dita maldição é muito anterior até mesmo a construção do prédio, anterior até mesmo a construção da cidade de São Paulo, esse edifício fica no vale do Anhangabaú palavra de origem indígena que significa cemitério de Pajés, Pajé para quem não sabe é o sacerdote de tribos indígenas esse cara é o responsável por conversar com os espíritos da floresta sendo em algumas tradições considerado parte desses espíritos e no momento da morte se juntaria aos seus companheiros por isso para os indígenas que ali moravam antes mesmo da colonização toda aquela floresta era impenetrável somente pajés muito poderosos podiam entrar lá, era um local onde não se colhia não se caçava ou plantava pois lá habitavam os poderosos espíritos da floresta e esses não deviam ser incomodados.

Mas foram incomodados talvez com muitos gritos de súplicas, já que após ser retirada a floresta e índios que viviam nos arredores serem massacrados, foi construído ali um pelourinho, lugar onde se castigavam os escravos, muitos talvez morreram sendo castigados ali.

Após a construção da cidade se fixou na antiga floresta onde se enterravam os poderosos pajés e pelourinho um bairro residencial e todas as pessoas ali esqueceram que moravam sobre um antigo cemitério indígena, sempre tido como fonte de fenômenos, muito tempo após o corte da antiga floresta extermínio dos índios que ali viviam no mesmo endereço do atual edifício moravam, um professor de química suas duas e irmãs e sua mãe, após desentendimentos com elas a respeito de um suposta namorada, isso não existem fontes precisas para confirmar, ele matou todas a tiros depois enterrou todas em um poço nos fundos da casa também não existem informações precisas sobre como a policia chego a conclusão que ele foi o culpado mas isso não é importante, algum tempo depois ele também se suicidou e os herdeiros da casa a fecharam a até o momento da demolição da mesma para construção do prédio após a inauguração do prédio. Em 1º de fevereiro de 1974 em curto circuito no sistema de ar condicionado no décimo segundo andar começa um incêndio que se alastraria por boa parte do prédio vitimando mais de cem pessoas e ferindo mais de quatrocentas, muitas pessoas com o desespero do incêndio acabaram se jogando do alto do prédio em uma tentativa desesperada de não morrer carbonizadas, outras foram para o alto do prédio talvez inspiradas pelo na época recente incêndio no edifício Andraus também em São Paulo, só que no Joelma não tinha heliporto sendo impossível o resgate das vitimas no terraço como no outro caso, alguns acharam que entrando na caixa d’água aliviariam o calor acabaram morrendo cozidos no alto do prédio.

Mas um dos casos mais notório foi de um grupo de treze pessoas que tentou escapar pelo elevador mas acabaram morrendo na tentativa, na época não existia exame de DNA logo não foi possível identificar os corpos das treze pessoas que morreram, essas acabaram sendo enterradas lado a lado no cemitério são pedro em São Paulo, algum tempo depois disso começaram a ser atribuídos milagres as treze almas do Joelma e

hoje muitas pessoas fazem pedidos no túmulo das treze pessoas, e segundo relatos levam água em agradecimento e não acendem as costumeiras velas, inclusive dizem ter uma inscrição no túmulo pedindo que não acendam celas ali. Há também um relato de um homem de terno marrão que teria atravessado o fogo durante o incêndio mas esse com bem menos relatos e difícil de verificar as fontes, a única coisa que se sabe é que o homem do terno marrom hoje é vice presidente das Assembleias de Deus em São Paulo, mas como disse as fontes desse caso são muito mais esqueças que o resto.

Outro caso durante o segundo turno das eleições presidências de 2002 a equipe de campanha do então candidato a presidência José Serra alugou um conjunto de escritórios naquele prédio, mas como em campanhas desse porte não trabalham somente marketeiros um guia espiritual da campanha promoveu uma limpeza espiritual mo local que estava muito carregado.

Até hoje apesar da boa localização o prédio se encontra quase vazio, mesmo tendo um aluguel muito mais barato que o valor de mercado para aquela região muitos atribuem isso ao fato de aquele prédio ainda estar muito carregado, mas única coisa que me entriga é o fato se a maldição começou no antigo cemitério por que somente esse prédio é afetado?

Você tem alguma sugestão, história que merece ser contada aqui duvida ou curiosidade sobre algum assunto e quer ver ele ser tratado aqui não exite, entre em contato terei o maior prazer em conversar.

Fonte: http://flainando.spaces.live.com/Blog/cns!543D28827C7B4D36!204.entry

http://www.sobrenatural.org/lenda_urbana/detalhar/813/edificio_joelma___passado_tragico/

http://www.spbancarios.com.br/rdbmateria.asp?c=414

http://pt.wikipedia.org/wiki/Edif%C3%ADcio_Joelma

11 Comentários:

Jhennifer Cavassola disse...

Caramba, eu não sabia sobre a maldição. O Joelma deu no que falar mesmo, e o trabalho dos bombeiros melhoraram muitos apos o desastre. Pois naquela época não investiam nos bombeiros. Assisti outro dia o filme Joelma, que por sinal é muito bom, porém forte para pessoas que tem medo de espiritos, assombrações, essas coisas.

Um lindo domingo! Beijos

.ana disse...

Nossa, que história doida! mas pq atingiria só aquele exato local, né???
não sei, cada um tem suas crenças. eu sou espírita, acredito sim que tragédias podem deixar maus fluidos num local, mas nada que não possa ser resolvido, se as almas que ali sofreram forem bem encaminhadas... elas podem ficar perdidas, desorientadas com td isso...
[parece papo de louco, mas não é! heheheh]

:**

Larissa. disse...

Nossa! Eu conhecia a história do Joelma, do incêndio. Mas nao sabia dos antecedentes do local!
Muito bom isso e realmente sinistro.

;**

Dri Viaro disse...

passando aqui pra conhecer ;)
bjs

Anônimo disse...

Que historia!!!! Não sabia da maldição do local, porém já fiz um pedido às 13 almas e fui totalmente atendida, Deus abenções a todos.

Wania disse...

Fiquei imprenssionada com o que li!!!
Eu sabia através de pesquisas até o que relatam sobre ser um pelourinho o local onde é situado o antigo Edifício Joelma, hoje Praça da Bandeira. Conheço também a história do crime do poço, o incêndio, as psicografias e o caso das 13 almas.
Estou escrevendo um livro que relata com profundidade toda a história.
Através de pesquisas consegui colher bastante informação. E gostaria da colaboração de pessoas que saibam mais sobre o caso e possam entrar em contato comigo.
Meu e-mail é waniaclarice@hotmail.com
Um abraço!!!

♣ Rafilsky ♣ disse...

na verdade, a maldição do anhangabaú não se deve ao túmulo de pajés, e sim ao rio anhangabaú, e anhangá, um espirito muito presente no folclore brasileiro indígena

na verdade anhangabaú significa bebedouro de anhangá (que para os padres jesuítas, era traduzido como demônio) os indíos citavam que sempre que tentavam atravessar as margens do rio, anhangá impedia sua travessia

e o pelourinho que foi instalado em São Paulo, foi no atual bairro da liberdade, no antigo largo do pelourinho, onde foi enforcado Chaguinhas... ainda hoje á uma capela para oração sobre os inforcados e chaguinhas...

Rosane disse...

Ja fiz a novena das 13 almas duas vezes e fui atendida prontamente, estou fazendo pela 3ª vez, mas nao sabia da historia das almas do edificio...eu faço a novena por treze dias e rezo 13 pai nosso e 13 ave marias e no ultimo dia mando rezar uma missa p/elas....faça que elas te atenderão com certeza.bjus

Anônimo disse...

Sim, são coisas INEXPLICÁVEIS que rondam nossas mentes até hoje! E tal incêndio: que tragédia! O que se pode concluir: como existem (e em grandes chances!) coisas assim (incêndios, crimes de todos os tipos) e estamos "vulneráveis" a tais fatos; a melhor maneira, ainda, é a PREVENÇÃO!!

Rodrigo Rosa (Porto Alegre).

kethlin disse...

essa historia é real

Anônimo disse...

acredito em grande resgate coletivo dessas almas que partiram tão desgraçadamente,mas a doutrina espirita explica isso....Nada é ao acaso..Deus é pai e justo e não desampara seus filhos..Deus estava lá e socorreu a todos eles em espirito...

Postar um comentário

Comenta aí e faça um blogueiro feliz!

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO